• Planetário - Centro Dragão do Mar
    Planetário - Centro Dragão do Mar
  • Teatro José de Alencar
    Teatro José de Alencar
  • Mercado Central e Catedral
    Mercado Central e Catedral
  • Passeio do Centro Dragão do Mar
    Passeio do Centro Dragão do Mar
  • Ponte dos Ingleses
    Ponte dos Ingleses
  • UFC
    UFC
  • Instituto Dragão do Mar
    Instituto Dragão do Mar
  • Praça do Ferreira
    Praça do Ferreira
  • Praça do Ferreira
    Praça do Ferreira
  • Praia de Iracema
    Praia de Iracema
  • Praça dos Leões
    Praça dos Leões
  • Passeio Público
    Passeio Público
  • Catedral no centro de Fortaleza
    Catedral no centro de Fortaleza
  • Ponte do Rio Ceará
    Ponte do Rio Ceará
  • Beira Mar
    Beira Mar

Notícias

Mais de 10 mil pessoas de comunidades cristãs fogem da violência no norte do Iraque, diz ONU

Crianças iraquianas que conseguiram fugir da violência. Foto: ONU/Bikem Ekberzade

Cerca de 10 mil pessoas de comunidades predominantemente cristãs no norte do Iraque fugiram de suas casas nesta semana em meio à violência em curso em Mosul, disse a agência da ONU para refugiados (ACNUR), nesta sexta-feira (27). Segundo o ACNUR, as pessoas que fugiram são de Qaraqosh, uma cidade de 50 mil pessoas localizada a 30 quilômetros do sudeste de Mosul, onde grupos armados de oposição assumiram o controle há duas semanas.
“Muitas são mulheres e crianças que estão com suas famílias e parentes em escolas e centros comunitários, principalmente em Erbil. Eles nos dizem que fugiram tão rápido que não trouxeram quase pertences com eles, sinal do medo que passaram”, disse a porta voz da ACNUR, Melissa Fleming.
Questionada sobre se os cristãos que fugiam dos combates tinham sido diretamente visados por causa de sua religião, Fleming respondeu que eles afirmaram estar fugindo preventivamente. “Certamente há um medo generalizado entre a comunidade cristã nesta área. Mas, neste caso particular, não houve segmentação específica, mas sim saída preventiva por medo de que iria acontecer”, afirmou.
O ACNUR afirmou que muitos fugiram para a região do Curdistão iraquiano, que já hospeda 300 mil pessoas de Mosul e de áreas adjacentes. A agência e seus parceiros estão distribuindo barracas, colchões e kits de higiene nas escolas e centros comunitários em Erbil e, juntamente com autoridades curdas, tem ajudado a expandir e construir novos campos para acomodar o número crescente de famílias deslocadas internamente. Só neste ano, até agora, cerca de 1,2 milhão de iraquianos foram deslocados pelos combates.

Comentário Marcante

07.png

Nós apoiamos